.

.

.

.

.

.

santa rosa

Ubatã: Câmara de Vereadores já teve 03 presidentes em 2016

|

FF, Nino e agora Vado na presidência
Foto/Montagem: Site Notícias de Ubatã
O município de Ubatã, localizado no sul do estado, tem se destacado na Bahia quando o assunto é troca de gestão. Entre os anos de 2010 e 2012, foram 14 trocas sucessivas de gestores na Prefeitura Municipal, após a cassação do então prefeito eleito em 2008, Agilson Muniz. Naquela época, o segundo colocado nas eleições, Edson Neves, e a presidente da Câmara, Cássia Mascarenhas, se revezaram no poder.

Em 2016, a prefeita Simeia Queiroz (PSL) tem tido estabilidade no cargo, entretanto é na Câmara Municipal que as trocas tem sido comuns. No ínicio da gestão, em 2013, Jaquison Mendes, o Nino Maragon (DEM), foi eleito para o biênio 2013/2014, mas no último ano, acabou sendo afastado do cargo e do mandato, após denúncias do vereador Gabriel Nascif e do Ministério Público local, sob o comando do então promotor de Justiça, Inocêncio de Carvalho.

Na época, Carlos Alberto, o Carlinhos Diplomata (PR), vice na chapa, assumiu a presidência por alguns meses. Após a concessão de uma liminar judicial, Nino retornou ao cargo de vereador, já quase no término do mandato. Após eleições internas, Fernando Fernandes, o FF, foi eleito para a presidência no biênio 2015/2016.

Entretanto, FF, acabou renunciando ao mandato em 12 de abril deste ano. A renúncia veio em meio a investidas do Ministério Público, com relação a escolha da empresa que realizaria o Concurso Público do legislativo, e mais uma vez do vereador Gabriel. O MP chegou a ajuizar uma Ação Civil Pública, com pedido de afastamento de FF, que tinha até o dia 15 de abril para apresentar defesa, mas acabou renunciando antes.

O então vice, Nino Maragon, acabou assumindo a casa. Entretanto, o Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), no acordão que tinha definido o retorno do edil ao legislativo, em 2014, preconizava que Maragon retornaria ao cargo de vereador, mas deveria se manter afastado da presidência. Com  o impedimento, e um pedido do MP, mais um afastamento ocorreu. Então, Vado Alexandrino, primeiro secretário, assumiu a Câmara. Nino recorre da decisão da juíza da comarca, Mariana Ferreira, e tenta retornar ao posto. Em tempo, Vado segue à frente do legislativo de Ubatã, que poderá sofrer nova troca, caso os recursos de Nino sejam julgados procedentes. (Notícias de Ubatã)

 

©2011 NOTÍCIAS DE UBATÃ ::: Conectado com Você !!! | Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Ubatahosting