.

.

.

.

.

.

santa rosa

Janot quer que Sergio Moro investigue empresas suspeitas de corrupção na Caixa

|

Janot quer que Sergio Moro investigue empresas suspeitas de corrupção na Caixa

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, quer que o juiz federal Sergio Moro investigue as empresas suspeitas de corrupção na Caixa Econômica Federal. O pedido foi feito para o ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF), mas ainda não há decisão sobre. De acordo com a Folha, entre as empresas investigadas está o grupo J&F, que inclui a JBS; BR Vias, do dono da Gol, Henrique Constantino; e a Odebrecht Ambiental. Também foram envolvidas a Haztec, Aquapolo Ambiental, BR Vias, Lamsa, Brado Logística e Moura Dubeux Engenharia. 

As organizações foram acusadas na delação premiada do ex-vice-presidente da Caixa, Fábio Cleto, de terem pago propina em troca da obtenção de recursos do fundo de investimentos do FGTS. Os beneficiados da propina teriam sido o próprio Cleto, o deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e o corretor de valores Lúcio Bolonha Funaro. Janot acredita que há conexão entre o caso com a Operação Lava Jato, já que a delação de Cleto foi motivada pela investigação do esquema de corrupção na Petrobras. 

Cleto acusou pagamento de propina de R$ 940 milhões da J&F em troca de um aporte para a Eldorado, integrante do grupo. O delator indicou uma relação entre Joesley Batista, alvo de buscas, e Funaro. Por meio de nota, a J&F disse que as empresas do grupo estão e estarão sempre à disposição para colaborar com as investigações. 

A defesa de Funaro afirmou que o pedido de desmembramento "ratifica a absoluta ausência d eprovas de qualquer ato ilícito". A BR Vias disse que não foi notificada, enquanto a Brado afirma que as acusações se referem a uma gestão anterior e que uma auditoria interna foi aberta. As demais empresas não se posicionaram. (Bahia Notícias) 

 

©2011 NOTÍCIAS DE UBATÃ ::: Conectado com Você !!! | Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Ubatahosting