.

.

.

.

.

.

santa rosa

Moro dá 20 dias para OAS dizer se contratou outros ex-presidentes

|

O juiz Sérgio Moro deu 20 dias para a empreiteira OAS informar se contratou palestras de outros ex-presidentes da República, além de Lula e, em caso afirmativo, revelar os valores e quais foram os eventos contratados, de acordo com o jornal Estadão. A decisão do juiz da Lava Jato foi tomada nesta quinta-feira (17), atendendo a um pedido da defesa do petista na ação penal em que é acusado de receber R$ 3,7 milhões em propinas da OAS no esquema de corrupção na Petrobrás entre 2006 e 2012.

“Oficie-se, com prazo de vinte dias, à OAS, para, ‘que informe se (1) contratou palestras de outros ex-presidentes da República do Brasil e, caso seja positiva a resposta, indique os eventos e valores envolvidos; (2) se fez doações a outros ex-presidentes da República do Brasil ou a entidades a eles relacionadas e, caso seja positiva a resposta, indique as datas e valores envolvidos'”, assinala Moro, reproduzindo parte do pedido da defesa de Lula.

As acusações contra o ex-presidente (2003/2010) nesta ação penal são relativas ao suposto recebimento de vantagens ilícitas da empreiteira por meio de um triplex no Guarujá, no litoral de São Paulo, e ao armazenamento de bens do acervo presidencial, mantidos pela Granero de 2011 a 2016.
Segundo o jornal, a Lava Jato apura ainda a movimentação financeira da empresa de palestras do ex-presidente, a LILS, que recebeu, entre 2011 e 2014, R$ 9,9 milhões de seis empreiteiras investigadas na operação que desmontou esquema de propinas e cartel na Petrobrás.
Segundo levantaram os investigadores, somente da OAS foram declarados pagamentos de R$ 1,4 milhão à empresa de Lula. Além dela, as empreiteiras investigadas por pagamentos de palestras ao petista são a Odebrecht, Queiroz Galvão, Camargo Corrêa, Andrade Gutierrez e UTC. (Bocão News)

 

©2011 NOTÍCIAS DE UBATÃ ::: Conectado com Você !!! | Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Ubatahosting