.

.

.

.

.

.

Raquel Dodge pede que Supremo arquive inquérito que investiga Serra por caixa 2

|

Resultado de imagem para josé serra sorridente alegre
A Procuradoria-Geral da República (PGR) pediu que o Supremo Tribunal Federal (STF) arquive o inquérito que investiga o senador José Serra (PSDB-SP) pelo crime eleitoral de caixa 2. Em manifestação encaminhada nesta quarta-feira (24), a procuradora-geral Raquel Dodge afirma que o tucano não pode mais ser punido porque o caso prescreveu. 

Dodge argumenta que por Serra ter mais de 70 anos, a legislação penal prevê que o tempo de prescrição cai pela metade. Assim, Serra não pode ser punido pelo crime desde 2016, quando o caso prescreveu. "Ou seja, desde o requerimento de abertura de inquérito, o fato estava prescrito. Por evidente, não há como prosseguir com a investigação. Ante o exposto, manifesto-me pelo arquivamento do presente inquérito", diz o documento. 

A investigação foi iniciada no ano passado, durante gestão do procurador-geral Rodrigo Janot, a partir de um depoimento do empresário Joesley Batista, do grupo J&F. Ele afirmou ter acertado pessoalmente com Serra uma contribuição de R$ 20 milhões para a campanha presidencial de 2010, dos quais R$ 13 milhões foram doação oficial e R$ 7 milhões via caixa 2. Em agosto do ano passado, após abertura do inquérito, Serra disse por meio de sua assessoria que não houve irregularidades financeiras em sua campanha. (Bahia Notícias)

 

©2011 NOTÍCIAS DE UBATÃ ::: Conectado com Você !!! | Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Ubatahosting