.

.

.

.

.

.

Avó e bisavó teriam premeditado morte de índia enterrada viva, diz polícia

|

Avó e bisavó teriam premeditado morte de índia enterrada viva, diz polícia
A índia recém-nascida que foi resgatada após ser enterrada viva pela família em Mato Grosso, era rejeitada pela avó e pela bisavó por ela ser filha de mãe solteira e o pai ser de outra etnia. A bisavó Kutsamin Kamayura, de 57 anos, está presa desde a semana passada e a avó, Tapoalu Kamayura, de 33 anos, foi presa na sexta-feira (8). A prisão das duas foi pedida após testemunhas relatarem à Polícia Civil sobre a possibilidade de partidcipação delas no crime. A índia sobreviveu após ficar seis horas enterradas e ser resgatada por policiais. 
Resultado de imagem para índia recém-nascida  enterrada viva
De acordo com os depoimentos, a avó ministrou chás abortivos para interromper a gestação da filha, de 15 anos. A Polícia trabalha com a tese de que a avó e abisavó premeditaram e planejaram o que seria feito com o bebê logo depois do parto. A bisavó alegou que a criança não chorou após seu nascimento e, por isso, acreditou que ela estava morta. Enterrar o corpo no quintal faz parte dos costumes de sua comunidade, de acordo com ela. A índia recém-nascida continua internada, com sedação e respira com a ajuda de aparelhos. Do Bahia Noticias

 

©2011 NOTÍCIAS DE UBATÃ ::: Conectado com Você !!! | Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Ubatahosting