.

.

.

.

.

.

Laudo aponta que mulher levada morta para UPA por companheiro em Salvador foi asfixiada

|

Isabel Cristina Moraes, de 35 anos, foi morta por asfixia  (Foto: Reprodução/TV Bahia)
Isabel Cristina Moraes, de 35 anos, foi morta por asfixia (Foto: Reprodução/TV Bahia)
A recepcionista Isabel Cristina Bramont Moraes, de 35 anos, morreu por asfixia confome apontou o laudo cadavérico. A informação é da Polícia Civil, nesta segunda-feira (6). Isabel foi levada morta para UPA de Itapuã, em Salvador, pelo companheiro Jairo Ernandes, no dia 22 de junho.
Na UPA, Jairo disse que a mulher sofreu uma queda. Entretanto, os funcionários da unidade suspeitaram da versão dele e acionaram a polícia. Na ocasião, Jairo foi preso, mas no dia 24 de julho, um mês após o crime, a defesa dele solicitou um relaxamento de prisão e ainda não há detalhes se a Justiça aceitou o pedido.
Familiares e amigos de Isabel fizeram uma caminhada no domingo (5), em protesto contra o pedido de relaxamento de prisão.
Segundo a Polícia Civil, o inquérito foi concluído e remetido à Justiça, com o laudo anexado, no dia 27 de julho. A polícia disse ainda que o Ministério Público Estadual (MP-BA) ofereceu denúncia por feminicídio, que foi acatado pela Justiça, e já existe uma ação penal por homicídio qualificado contra Jairo. Com Informações do G1

 

©2011 NOTÍCIAS DE UBATÃ ::: Conectado com Você !!! | Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Ubatahosting