.

.

.

.

.

.

Desistências no Mais Médicos chegam a 19% das vagas preenchidas após saída de cubanos

|

Desistências no Mais Médicos chegam a 19% das vagas preenchidas após saída de cubanos
Um levantamento de dados feito pelo G1 identificou que pelo menos 19% dos médicos brasileiros que entraram no programa Mais Médicos haviam desistido de participar até o mês de maio. Os dados foram apurados junto ao Ministério da Saúde e apontaram que 1.325 profissionais com registro profissional brasileiro se desligaram do programa até o momento.

Em relação ao número de desistências, foi constatado que o total apresentou um crescimento de 25% nos três primeiros meses do ano.

Após saída dos médicos de Cuba do programa, no mês de novembro, um edital foi aberto para preencher as 8.517 vaga que foram deixadas. Segundo o G1, no total, 7.120 vagas foram preenchidas em seguida por médicos formados no Brasil.

Um novo edital foi publicado em dezembro, para que as 1.397 vagas remanescentes fossem oferecidas a médicos brasileiros formados no exterior. Ao site, o Ministério da Saúde alegou que não há desistências nesse grupo: todos concluíram o módulo de acolhimento obrigatório e foram direcionados aos municípios escolhidos durante o edital.

Diversos municípios brasileiros convivem com a ausência de médicos nos serviços de saúde desde a saída dos profissionais cubanos. Na Grande São Paulo, por exemplo, 19 cidades somavam 106 vagas ociosas no último dia 8 por conta da saída dos cubanos.

 

©2011 NOTÍCIAS DE UBATÃ ::: Conectado com Você !!! | Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Ubatahosting